segunda-feira, 14 de agosto de 2006

Presentes

Presente:
do lat. praesente
s. m., dádiva; dom; oferenda.
Aqui o presentinho da ReB (que já havia nos presenteado com o lay-out do blog) veio na forma de um selinho para ser usado e abusado. Fofo não? Oficialmente ele vai ficar ali embaixo, na sessão recém aberta chamada "O carteiro e o Poeta". Assim que eu descobrir como se alinha a caixinha com a tag pra facilitar eu coloco lá também, combinado? Obrigadíssima, Rê!

adj. 2 gén., que assiste pessoalmente; que está no lugar em que se fala.
Aqui a reflexão da minha presença. Adoro o blog. Companheiro fiel, bem ao estilo d"O Caderno", de Toquinho e Mutinho. Mas sou indisciplinada por demais. Me cobro muito. Tenho muitas coisas para escrever e a impressão de que nada vai ser interessante o bastante para ser lido. Ou mesmo não rascunho quando o pensamento surge e ele se esvai no passar no dia ou da noite. E quando respirei fundo e fui visitar meus bons companheiros, descobri que alguns estão, na verdade, ausentes por tempo inderteminado. Têm seus motivos oras. E aí eu paro para pensar se não deveria fazer o mesmo. Mas nem para isso tenho disposição. Prefiro deixá-lo aqui, portas abertas principalmente para mim mesma. Refúgio.

s. m., atualidade; tempo verbal que designa atualidade da ação.
E agora um desabafo. A impressão de que estou perdendo o presente ansiando pelo futuro. Tem sempre algo para acontecer e esse algo sempre me distrai. E não dá para apertar "<<" no controle remoto... Quando eu vi, já virou passado. Humpf! Alguém quer me dar um sacudão? Obrigada!

3 comentários:

Re disse...

1) de nada, menina. Faço pq me amarro em fazer essas coisas.
2)Existe uma cultura na blogsfera de quevocê é OBRIGADO a atualizar o blog sempre, senão as visitas caem. Mas eu acho q isso depende muito do seu objetivo em relação ao blog. Eu por exemplo tou numa fase matraqueria, resolvi escrever pelos cotovelos. Mas daqui a pocuo pode acreditar q vou ter meu momento off de novo. Então relaxa, o blog é seu.
3)Semrpe sofri e ainda sofro deste mal. E o pior disso tudo é que, vivendo no futuro, idealizamos o que vai acontecer que - claro- NUNCA é igual ao que eralamente acontece. E ficamos frustrados. Eu não sei a receita de viver no presente, estou tentando descobrir asim como você. Talvez curtir as coisas bobas, do dia a dia.. sei lá.
Beijos!!!

Dani disse...

Adoro colocar os selos dos blogs na seção "Área Vip" do meu blog, mas nem sempre eles ficam onde deveriam ficar, e acabam por bagunçar o html todo. E como sou praticamente leiga quando o assunto é HTML, o jeito é esperar que uma alma caridosa me apresente uma solução... rs

Tem tanta gente debandando de seus blogs... parece até uma epidemia. Acho que as pessoas cansam de ter que postar, por acharem que TÊM que postar com regularidade. Mas esquecem que um blog não é uma obrigação, mas um prazer que cada um tem de escrever alguma coisa, na hora em que lhe surge a inspiração. Se não for assim, acho que não vale a pena. Não tem essa da pessoa perder visitantes. Quem gosta, visitará de qualquer jeito.

O futuro sempre parece que está longe do nosso alcance, é verdade. Mas eu tento não esquecer que o meu presente era o meu futuro, ontem.

Beijão, Claudia.

Sérgio disse...

Perfeita sua definicao do que é o futuro Dani !
Nao consigo apenas viver o presente sem ao menos vislumbrar o futuro, até pq muito do que vivo, penso e planejo agora é sempre no sentido de pavimentar meu caminho em direção a algo ou alguém.
Bj