segunda-feira, 1 de março de 2010

[Café 22] Lições da Telona





  • Para saber o que é o Café 22", clique aqui e/ou aqui.
  • Preciso colocar algumas coisinhas aqui que no nervosim acabaram ficaram mal desenvolvidas e mesmo de fora da apresentação. Mas não vou conseguir fazer isso agora. [05/03/10] Então lá vai!
MOSTRE O SEU VALOR
Não é simplesmente "lute pelo quer ou o que deseja". É encare as dificuldades tendo em conta não as suas limitações mas os seus talentos. Use o que você tem de melhor. Busque as soluções dentro de você levando em conta o próprio ambiente e as pessoas a sua volta. Os sinais estão por aí.

O engenheiro que virou professor só venceu a resistência dos alunos à sua autoridade quando adotou métodos heterodoxos durante as aulas e, principalmente, quando passou a tratar os alunos como adultos. Deixou de ser um professor e passou a ser um amigo mais velho que sabia como aumentar a auto-estima do grupo e estimular o respeito entre eles.

A secretária que descobre que suas sugestões estão sendo "roubadas" por sua chefe vai à luta para emplacar suas idéias. Nas mazelas do mundo corporativo, algumas de suas decisões são até questionáveis. Mas ela assume a responsabilidade e apruma o foco e, com inteligência consegue atingir seu objetivo. 

Arrisque-se. Sempre temos algo a oferecer. Não subestime sua família e amigos. Principalmente, não faça deles uma desculpa para não ousar. Eles sempre vão te apoiar. No caso dos nossos heróis o estímulo para toda a ousadia em questão foi o desemprego. Na nossa vida às vezes nem precisamos chegar a tanto. Basta reconhecermos que querermos mais: queremos ser realmente felizes. Qual o seu talento oculto?

ENXERGUE, (RE)APRENDA
Não olhe a vida pela a janela. Preste atenção às coisas, pessoas e oportunidades à sua volta. Nem que para isso preciso de óculos, lupas, binóculos ou óculos 3D mas enxergue-as!  

Esse filme nos mostra que às vezes precisamos desaprender o que (achamos que) conhecemos e aprender tudo novamente. Tanto o rapaz que era cego e agora enxerga quanto aqueles que estão à sua volta. Detalhes que nunca passariam pela nossa cabeça devem ser levados em conta. E precisamos de humildade para reconhecer que, muitas vezes, precisamos mesmo recomeçar o aprendizado do zero. De peito aberto.

O que este filme tem para ensinar é muito simples: nem tudo é como vemos à primeira vista. Pense lateralmente que a solução aparece. Considere o poder da coletividade. E não esqueça de considerar a diversidade desta mesma coletividade. Vamos encontrar vários tipos na vida: os que lutam com você e os que, involuntariamente ou não, lutam contra você. Perceba a diferença entre eles e aprenda com isso.

DECIDA-SE
Faça suas escolhas. E responsabilize-se por elas.

A Qualquer Preço (1998)
Do próprio John Schlichtmann: "Era um buraco negro. Todos os que tiveram contato com o caso foram testados no sentido de mostrar quem eram, no que acreditavam e as escolhas que queriam fazer como seres humanos. O caso Woburn forçou-nos a revelar o quanto nos importávamos com a verdade ou o quanto estávamos querendo perpetuar as mentiras. Essa foi a grande magia."

O Senhor dos Anéis - A sociedade do anel (2001)
Frodo: I wish the ring had never come to me. I wish none of this had happened. 
Gandalf: So do all who live to see such times. But that is not for them to decide. All we have to decide is what to do with the time that is given to us.
Dumbledore: No spell can reawaken the dead, Harry. I trust you know that. Dark and difficult times lie ahead. Soon we must all face the choice between what is right and what is easy.

PERSISTA
Não desista. Simples assim. 

Ele decidiu entre o que seria fácil e o que era certo. Se você não o assistiu, pare tudo e alugue agora. O filme dispensa explicações ou apresentações. 

Reafirmo: Procurando Nemo é muito maior do que uma animação para crianças. Veja o filme e reflita sobre todas as suas nuances: superação de perdas, que precisamos correr riscos, conflito de gerações, ritos de passagem e amadurecimento, entender outras culturas, o preço da liberdade, amizade, confiança e persistência. Tente identificar tudo isso no filme e me mostre o que mais podemos tirar dele. Vou adorar saber que deixei ainda escapar alguma coisa.

VIVA
Só isso: nunca deixe de querer viver. ;)

Um comentário:

Roney Belhassof disse...

Gosto de usar filmes, seriados, livros e até revistinhas em quadrinhos da cultura pop para explorar conceitos filosóficos pq acredito que não adianta nada a filosofia profunda em uma linguagem que somente uma minoria da civilização consegue alcançar.

Adorei sua fala! Me deu lágrimas no final, sabia?

Preciso pegar o último filme para ver!