quinta-feira, 9 de junho de 2005

De novo

Mais uma vez insone. A imobilização está, definitivamente, me irritando. O Jô também. Neste estado de espírito, o que me lembro de seu último livro agora é que ele inteiro é ruim, uma droga. Talvez depois do sono eu reflita e até conclua que não foi tão ruim assim. Por hora é melhor deixar pra lá.

O porteiro acabou de despejar sua dose diária de intecida no vão do prédio. Isso já me irrita normalmente - porque o cheiro forte vem direto pro meu quarto - mas hoje tá me dando uma incontrolável de gritar. Além da dor de cabeça que já vai chegar por conta desse cheiro horroroso.

Como me irrita não poder estalar os dedos. Meu cabelo tá horrível. Essa foto está me irritando.

Rejeição é uma grande porcaria. Uma M mesmo; assim, maiúscula. Como eu queria não conhecê-la.

3 comentários:

Amigo Carioca disse...

Claudinha, querida, sou eu de novo, seu fã lá da comunidade do Oswaldo. Fica assim, não, minha querida. Tem dias que a gente tá assim mesmo, mas é importante não deixar a falta de harmonia externa passar pra dentro da gente...
Se você se jogar fora, joga pra cá, tá bom? rs
Não desista do Karatê, sei que vai ser complicado deixar de pensar na mão toda vez que você for treinar, mas faça um esforço. É seu condicionamento físico que está em jogo e o conhecimento de uma arte marcial, e isso é bem legal.
Perdoa meu anonimato, também não gosto dele...
Um beijo

Sérgio disse...

Olá.
quase não estou reconhecendo a Claudia que conheço há algum tempo.
Na verdade, tenho certeza que tudo o que escreveu é da boca para fora mesmo.
Nosso amigo anonimamente carioca ( em comum fã de Oswaldo ) tem sua dose de razão.É muita coisa em jogo para, no primeiro obstaculo, interromper tanta coisa em jogo.As pedras no caminho existem exatamente para que possamos suplanta-las e principalmente lembrar de nossas árduas vitórias, muitas delas cotidianas mas nem por isso menos importantes.
Acredite sempre em você, como eu, de fato e por direito, sempre acreditei.Temos algo em comum nao é ? Portanto, não se esqueça jamais.
Um beijo ( não anonimo ) no seu coração

Ferno disse...

Por essas e outras, é que meu exercício mais frequente é o levantamento de garfo e de controle remoto... Beijos! Fernando.