terça-feira, 21 de junho de 2005

Segunda Parte (post escrito no domingo, 19/06/2005)

Sobrevivi a minha primeira intervenção cirúrgica! Gente, coisa muito doida... Chegamos no hospital quase duas horas antes da cirurgia. Uma enfermeira veio para uma conversa preliminar. Checou batimentos, pressão, pegou exames, radiografias e me informou que eu deveria estar pronta com trinta minutos de antecedência, só com o camisolão do hospital. Caramba, eu só ia operar uma mão... Precisava mesmo ficar sem roupa?! Parecia coisa de programa de humor, lembrou minha mãe. Rimos um bocado. Descobri que estava exageradamente nervosa quando a maca chegou pra me levar ao centro cirúrgico. Comecei a chorar e só devo ter parado porque fui sedada. A anestesia foi local, mas o sedativo me fez ver o centro cirúrgico girar algumas vezes antes de apagar por completo. Acordei um minuto depois (eu tinha a clara certeza de que tinha só piscado os olhos) com muito frio e já sendo conduzida de volta ao quarto. Demorei a me situar no tempo e no espaço. Acordei algumas vezes – almocei, inclusive, sem sentir nem um pedacinho sequer do braço inteiro e adormeci com medo de machucar o braço enquanto dormia – mas só despertei mesmo perto das 18 horas. Minha mãe contou que o médico esteve lá e disse que tinha corrido tudo bem. A anestesia estava finalmente perdendo o efeito, o braço começava a formigar e a mão a doer. Estranho, mas parece que sinto um pedaço de ferro dentro da mão. Não sei se sou sugestionável demais, mas que sinto, sinto. Bom, é isso, passou... Não chego a Luke Skywalker (afinal são só dois pequeninos parafusos que não serão mais retirados) e já estou até me acostumando. Revisão na quinta. A ansiedade mesmo só passa quando retirar o gesso definitivamente e tiver certeza de que nenhum movimento ficou prejudicado. Sem contar a falta que estou sentindo das aulas....

Mais uma vez um super obrigada pela torcida, pela força e pelo apoio de todos (inclusive o anônimo). Dois beijos especiais: pro Sérgio (ele sabe porquê) e pro Ricardo e Batata que prontamente atenderam ao pedido de Dalvinha e foram nos buscar na Barra.

5 comentários:

Sérgio disse...

Oi Claudinha..
Nao te falei que ia correr tudo bem ??? E não tem o que agradecer não, afinal só nos preocupamos com aqueles que gostamos nao é mesmo ? Aliás, peça desculpas a Dalvinha pelos inúmeros telefonemas que fiz para ela.Acho que ela não aguentava mais ouvir minha voz...rs
Agora é ficar boazinha e ser uma paciente bem comportada.Logo, logo, voce retoma suas atividades.
Beijos !

Nathalie disse...

Nossa Cláudia! Primeiramente desculpe o sumiço do seu blog, é que acabei abandonando o nathaliehelen.blogspot e fazendo outro no weblogger. Mas aí começou a universidade e acabei parando novamente... agora estou de férias! HuHuHu Recomeçando mais uma vez!

Poxa.. chego aqui e fico sabendo que fizesse uma cirurgia no braço!
Que bom que vc está bem e se recuperando :D

Bjinhusss e se cuida!
Naná

Nathalie disse...

Clááúdia!!! Obrigada! Vc é um anjo... huhuhuhu Eu vou tirar o gif dos comments.. nem me dei conta.

Sim, desculpe por demorar tanto! Mas estou de volta HuHuHu

BjinhusSss

Ferno disse...

Claudia, que bom que deu tudo certo na cirurgia (a gente sempre fica meio ressabiado nessas horas, né?). Bom, pois é, vou zarpar em novembro. Vamos almoçar sim! Me liga aí... De qq forma, vai ter bota-fora em outubro certamente. Bjs. Ferno

Amigo Carioca disse...

Oi, Cláudia
Graças a Deus tudo correu bem. Apesar de não ser uma cirurgia de grande complexidade, a gente sempre fica meio apreensivo...
Obrigado por lembrar de mim nos seus agradecimentos.
Deus te abençoe, um grande beijo de um admirador
Amigo Carioca