quarta-feira, 8 de setembro de 2004

As maravilhas da Internet

Eu fui me rendendo aos encantos da Internet muito devagar e gradualmente. Salas de chat, por exemplo, nunca me seduziram. Tampouco o ICQ (apesar de estar registrada) e similares. O que eu sempre gostei foi dos sites de busca. Virei "googlemaníaca" nada anônima. É recorrente que amigos e colegas de trabalho me perguntem como conseguir determinadas informações e eu acho isso um barato. No trabalho também uso e abuso da internet para localizar fornecedores e fichas técnicas de produtos.

Agora estou namorando o Orkut. É genial! A facilidade de acrescentar pessoas na lista de amigos – e o melhor é que nenhumas delas é virtual – é fantástica. São pessoas que, em algum momento, passaram pela minha vida, de fato, pessoalmente. Religiosamente eu faço o download dos contatos uma vez por semana apenas por temer que um dia tirem o site do ar e eu não consiga reunir os dados de todo mundo novamente.

Hoje o Orkut me proporcionou um encontro maravilhoso e, posso dizer de coração, não ganhei o dia simplesmente, ganhei a semana! Encontrei um amigo do coração que eu não via nem falava há bons dez anos. Eu nunca me perdoei por ter perdido o contato com algumas pessoas extremamente queridas porque sei que foi por pura displicência e sempre me perguntei se algum dia eu teria a chance de reencontrá-las. Eu estava fuxicando comunidades quando eu achei meu querido amigo. Bastou um scrapzinho dele e acho que nada mais vai me aborrecer por um mês!

É nessas horas que eu me convenço de que a gente não precisa de muita coisa para ser feliz. No meu caso: minha família, meus amigos, meus discos e meus livros!

Robson, pra você!

Caminhos do Coração
(Gonzaga Jr.)

Há muito tempo que eu saí de casa
Há muito tempo que eu caí na estrada
Há muito tempo que eu estou na vida
Foi assim que eu quis
E assim eu sou feliz

Principalmente por poder voltar
A todos os lugares onde já cheguei
Pois lá deixei um prato de comida
Um abraço amigo
E um canto dormir e sonhar

Aprendi que se depende sempre
De tanta muita diferente gente
Toda pessoa sempre é as marcas
Das lições diárias de outras tantas pessoas

E é tão bonito quando a gente entende
Que a gente é tanta gente
Onde quer que a gente vá
É tão bonito quando a gente sente
Que nunca está sozinho
Por mais que pense estar

É tão bonito quando a gente pisa firme
Nessas linhas que estão
Nas palmas de nossas mãos
É tão bonito quando a gente vai à vida
Nos caminhos onde bate
Bem mais forte o coração

2 comentários:

Nathalie Helen disse...

Vim agradecer o seu comentário! Poxa... um amigo me passou aquela letra, mas infelizmente eu não sabia de quem era, achei linda e resolvi postar! Muito obrigada, agora eu já sei hehehe
Eu uso o orkut tbm e acho muito interessante. Tem a comunidade do meu antigo colégio e encontrei pessoas que tbm tinha perdido contato. O que seria de nós se não fosse a tal da internet...?

Abração!
Naná

Anônimo disse...

Pode crer, Claudia. O mais legal do Orkut é esse álbum de figurinhas que a gente monta dos nossos amigos. Seu blog tá mto legal (coloquei link pra ele no meu).
Bjs. Fernando. - http://www.ferno.blogger.com.br